Apesar de serem lesões benignas, as aftas são muito dolorosas e muitas vezes atrapalham atividades simples como falar, comer e beijar.

A maioria das aftas dura, em média, de uma a duas semanas e costuma curar sem deixar cicatriz. As aftas que demoram mais tempo para curar são aquelas que surgem em locais onde há contato constante com os dentes ou com alimentos, sofrendo traumatismos repetidos ao longo do dia.

O que causa a afta?

As aftas não são contagiosas, mas as suas causas não estão completamente esclarecidas. Parecem ser provocadas por desbalanços no sistema imune. Alguns dos gatilhos conhecidos são:

  • • Traumas locais, como mordidas acidentais.
  • • Estresse psicológico.
  • • Poucas horas de sono.
  • • Helicobacter pylori, a mesma bactéria que causa úlcera gástrica.
  • • Algumas pastas de dentes que contenham sódio-lauril-sulfato.
  • • Refluxo gastresofágico.
  • • Comidas, como chocolate, café, refrigerantes, tomate e abacaxi.
  • • Cigarro.
  • • Alterações hormonais durante o ciclo menstrual.
  • • Deficiência de algumas vitaminas e minerais, como vitamina B12, vitamina C, zinco, ferro ou ácido fólico.

Algumas pessoas que tenham o costume de deitar pouco tempo depois da última refeição podem apresentar aftas recorrentes. Este fato provavelmente está relacionado a algum grau de refluxo gastresofágico, que leva ao aumento da acidez da cavidade oral. As aftas costumam aparecer um ou dois dias depois, fazendo com que os pacientes, muitas vezes, não relacionem um fato ao outro.

Quando se preocupar com uma afta?

Apesar de benigna na imensa maioria dos casos, a afta pode ser uma manifestação de doenças sistêmicas ou pode ser confundida com lesões graves, como neoplasias da cavidade oral.

Uma consulta com o dentista ou médico estomatologista deve ser avaliada quando:

  • • A afta for excepcionalmente grande.
  • • As aftas forem recorrentes, com surgimentos de novas lesões logo após a cicatrização das primeiras.
  • • A afta demorar mais de 3 semanas para cicatrizar.
  • • Houver sinais de infecção na área da afta.
  • • Houver sintomas sistêmicos, ou seja: febre, cansaço, mal-estar, perda de peso, perda do apetite ou qualquer outro sintoma que sugira a presença de alguma doença por trás das aftas.
  • • Houver úlceras também nos órgãos genitais.

Fonte: http://www.mdsaude.com/2009/08/afta.html