Os avanços da tecnologia garantiram tratamentos odontológicos mais confortáveis, rápidos e visualmente mais agradáveis. Os aparelhos ortodônticos, que por muito tempo preocupavam os pacientes, hoje oferecerem tecnologias e aparências diferentes. A chegada dos aparelhos ortodônticos estéticos marcou um novo tempo da ortodontia, com pacientes interessados em fazer um tratamento mais discreto.

A proposta e toda a popularidade dos novos modelos de bráquete chamou a atenção de quem deseja ter um sorriso mais harmônico e bonito, mas as diferenças em comparação com os modelos metálicos não ficam apenas na aparência, e entender isso é importante na hora de iniciar o tratamento.

Além dos modelos estéticos apresentarem cor mais próxima dos dentes – o que o torna muito mais discreto -, outra diferença que identificamos logo no início é o preço. Os bráquetes metálicos e estéticos pedem manutenções e cuidados diferentes, o que torna o investimento para a realização de cada tratamento diferente.

As peças também apresentam diferentes resistências quando comparadas umas as outras. No geral, a tendência é de que os bráquetes metálicos sejam mais resistentes, respondendo melhor a pressões que possam ser realizadas ao longo do tratamento, diminuindo chances de descolamento das peças.

Por isso é importante ouvir as orientações do profissional dentista responsável por avaliar seu caso, já que as diferentes estruturas bucais e movimentações dentárias necessárias ao longo do processo podem ser mais interessantes para um modelo do que o outro.

Seja metálico ou estético, um tratamento ortodôntico de qualidade garantirá sorrisos ainda mais saudáveis e bonitos. Siga as instruções de um ortodontista de confiança e aproveite!