Os riscos de interromper o tratamento ortodôntico

Ninguém inicia um tratamento ortodôntico a fim de abandona-lo na metade do caminho. Afinal, é sinal de que o paciente que alinhar o sorriso o quanto antes. Mas a ansiedade em iniciar o tratamento, pode levar o paciente a tomar decisões precipitadas.

Seja quais forem os motivos para não querer mais usar o aparelho, a interrupção do tratamento ou a retirada antecipada, oferecem sérios riscos a saúde bucal.

Gostar do ‘sorriso metálico’ não é uma preferência da maioria das pessoas que usam aparelho.   Por isso a grande pergunta é sobre o tempo necessário para alinhas os dentes, mas o tempo varia de paciente para paciente. Isso acontece porque as necessidades são diferentes e as estimativas de prazo também. Mesmo que o ortodontista defina o prazo, o organismo pode não se comportar como o esperado, e isso pode resultar na variação do período estipulado. Algumas pessoas se frustram quando necessitam usar o aparelho ortodôntico por mais tempo, e acabam deixando de comparecer as consultas. As questões financeiras também contribuem para as desistências, nesses casos é importante que o paciente converse com seu dentista para que consigam chegar num bom acordo para ambos.

Um fato muito importante sobre o tratamento ortodôntico, e que todos os pacientes deveriam compreender, é como acontece a dinâmica da movimentação dos dentes. Afinal, a função do aparelho é exercer pressão sobre e seus tecidos de sustentação estimulando-os a se moverem. Durante esse estímulo todas essas estruturas ficam maleáveis.

Sendo assim, os dentes não estão definitivamente na posição ideal, porque é necessário que os tecidos “cicatrizem” para que não se movimente mais. Então, o tratamento ortodôntico precisa seguir cada etapa para realmente finalizar.

Se o tratamento for interrompido antes do tempo, existe o risco da recidiva, mas não somente isso, porque surgem outras complicações como:

Perda de resultados

A perda de resultados acontece porque os dentes podem voltar à sua posição original se o aparelho for retirado, ou retornarem parcialmente, se não receberem os estímulos da ativação do dispositivo.

Escurecimento

Se os braquetes ficarem muito tempo nos dentes, existe a possibilidade de escurecerem em função dos alimentos. Não haverá o contato desses pigmentos apenas onde estão as peças, então, o dente ficará manchado.

Problemas bucais

Diversos problemas bucais acontecem se não houver o acompanhamento do ortodontista. Afinal, quem usa aparelho fica mais suscetível a cáries, inflamações e infecções nas gengivas.

Agravamento de problemas

Em cada manutenção o ortodontista define qual deve ser a força empregada para movimentar os dentes. A falta ou excesso de estímulo traz novos problemas, como movimentação inadequada, perda óssea e encurtamento radicular.

Aumento do tempo de tratamento

Interromper o tratamento ortodôntico aumenta o período necessário para correção do sorriso. Afinal, acontece uma pausa nos estímulos e, em algumas situações, há retrocesso do tratamento, exigindo um reinício.

Mais investimentos

A interrupção gera a necessidade de realizar novos exames e outra documentação para reiniciar o tratamento, pois será preciso estudar mais uma vez a dentição. Isso exige um pouco mais de investimento.

Por isso, interromper o tratamento ortodôntico não é vantajoso, afinal, haverá um retrocesso estético e funcional. Ainda será necessário reiniciar o tratamento, que, em alguns casos, será até mais complicado e demorado do que o anterior.

Relacionadas

Sabia que dente é órgão e deve ser doado?

Esqueça a fadinha e nem pense em jogar o...

Com 15% dos dentistas do mundo, Brasil tem mercado milionário do sorriso

Pensei que já tinha me acostumado à seriedade com...

Gravidez pede cuidados especiais com a saúde bucal

Atualmente sabe-se da importância do tratamento preventivo da criança...


Deixe o seu comentário!

Receba Nossa Newsletter